quarta-feira, 13 de outubro de 2010

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

domingo, 30 de maio de 2010

Foi esta a conduta da tua vida?

"Certa vez, houve uma inundação numa floresta imensa. O choro das nuvens que deveriam promover a vida dessa vez anunciou a morte. Os animais grandes bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás. Devastavam tudo o que estava à frente. Os animais mais pequenos seguiam os seus rastos. De repente, uma pequena andorinha, toda ensopada, apareceu na direcção oposta procurando a quem salvar.
As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradíssimas. Disseram:
- És louca! O que poderás fazer com um corpo tão frágil?
Os abutres bradaram:
- Utópica! Vê se enxergas a tua pequenez!
Por onde a frágil andorinha passava, era ridicularizada. Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar. As suas asas batiam fatigadas, quando viu um filhote de beija-flor debatendo-se na água, quase a desistir... Apesar de nunca ter aprendido a mergulhar, atirou-se à água e com muito esforço pegou no diminuto pássaro pela asa esquerda. E bateu em retirada, carregando o filhote no bico.
Ao regressar, encontrou outras hienas, que não tardaram a declarar:
- Maluca! Quer ser uma heroína!
Mas não parou; muito cansada, só descansou depois de deixar o pequeno beija-flor num local seguro. Horas depois, encontrou as hienas debaixo de uma sombra. Fitando-as nos olhos, deu a sua resposta:
- Só me sinto digna das minhas asas se as utilizar para fazer os outros voarem.

Há muitas hienas e abutres na nossa sociedade. Não esperem muito dos animais grandes. Esperem deles, sim, incompreensões, rejeições, calúnias e uma necessidade doentia de poder.

Não se sintam heróis por terem os vossos feitos descritos nos anais da história, mas por serem pequenas andorinhas que sobrevoam anonimamente a sociedade, amando desconhecidos e fazendo por eles o que está ao vosso alcance.
Sejam dignos das vossas asas! É na insignificância que se conquistam os grandes significados, é na pequenez que se realizam os grandes actos. "

Augusto Cury

quarta-feira, 12 de maio de 2010

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Amanhã...

"Nada acontece por acaso.
Não existe a sorte.
Há um significado por detrás de cada pequeno acto.
Talvez não possa ser visto com clareza imediatamente,
mas sê-lo-á antes que se passe muito tempo."

segunda-feira, 29 de março de 2010


Houve um tempo em que me bastava a lembrança do reflexo do sol nas águas para tê-lo concreto em minha memória, em outro tempo precisei senti-lo para sabê-lo real, noutros bastava fechar os olhos e a sonoridade das ondas rebentando na praia diriam o resto...

Cada momento um mar diferente, cada tempo um eu diferente esperando respostas de um oceano mudo... Quantas perguntas e incertezas pairavam sobre um céu de água.

Quando partir? Quando voltar?

E eu tendo apenas a certeza de que as ondas permaneceriam sempre, independente do meu destino.

Cada mergulho era a sensação de voltar ao passado, de acolher as emoções que se foram.

O mar me transformava em ilha. Eu, que nunca fui sozinha por não saber sê-lo!

As águas me permutavam em peixe e sonho; e eu querendo reter tudo o que me ligasse àquela liquidez inconstante.

Um dia desisti de possuí-lo como um objeto meu, o mar era mais que uma meta, era um tipo de personalidade que só se reconhece com o passar dos anos.

É como pessoas que por mais que se observe por séculos só é possível se ver a superfície, bela para uns, perigosa para outros.

Sempre murmurando alguma coisa, pode ser um consolo para os solitários ou uma tormenta para os navegantes.

Toca o céu mas se perde onde nenhum homem jamais pisou - seu coração abissal.

Pode matar a fome de uns e matar de sede a outros.

Retém em suas entranhas mais lendas, encantes e mistérios do que realidade.

Destrói com a mesma facilidade e indiferença com que cria vida.

Ao comando das marés, pode chegar ou partir, permanecer jamais...

domingo, 14 de março de 2010

quinta-feira, 11 de março de 2010



Não chore nas despedidas, pois elas constituem formalidades obrigatórias para que se possa viver uma das mais singulares emoções da vida:

O reencontro.



Até um dia, meu irmão!

terça-feira, 2 de março de 2010


"Inteligência espiritual é ter consciência de que a vida é uma grande pergunta em busca de uma grande resposta. "

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010




"Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as mãos para cultivá-las."
Augusto Cury

domingo, 17 de janeiro de 2010

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

segunda-feira, 2 de novembro de 2009



Marca de Água,

Tinta decifrada,
Esboço desenhado,
O rosto inexplicável do início da viagem...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

terça-feira, 29 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

No Earthly Ships Will Ever Bring Him Home Again...



My lover's gone
His boots no longer by my door
He left at dawn
And as I slept I felt him go
Returns no more
I will not watch the ocean
My lover's gone
No earthly ships will ever bring him home again
Bring him home again

My lover's gone
I know that kiss will be my last
No more his song
The tune upon his lips has passed
I sing alone
While I watch the ocean
My lover's gone
No earthly ships will ever bring him home again
Bring him home again

My lover's gone
His boots no longer by my door
He left at dawn
And as I slept I felt him go
Returns no more
I will not watch the ocean
My lover's gone
No earthly ships will ever bring him home again
Bring him home again

quinta-feira, 13 de agosto de 2009



"Nada Justifica Pressas"

Fernando Silva

terça-feira, 28 de julho de 2009

Sensações


Sensação de receio, sensação de incerteza, sensação de esperança.
O sentir é um conceito tão difícil de descrever...
Sentimentos que nos invadem, que nos dominam e nos deixam imóveis.
Ao longo de uma vida há sempre incertezas, há sempre duas portas, há sempre sensações que não conseguimos decifrar. Será que estamos no caminho certo? Como será a nossa vida paralela?
Sensação do que estamos a viver. Somos mesmo nós? Quem somos?
Fortes, fracos, inseguros, confiantes?
Temos fortes valores incutidos na alma, através da nossa educação, cultura ou até experiência de vida. São eles que nos fazem ter sensações. Mas quem está apto para as decifra?
Estamos nesta vida de passagem e não nos podemos esquecer de que somos alunos.
Na constante filosofia da vida, a aprendizagem é um percurso mais longo para alguns do que para outros. Mas todos somos alunos.
A sala de aula é o palco da vida. O "salve-se quem puder" não leva à evolução.
Aprender a olhar para o lado e ver o nosso EU reflectido, essa é uma das etapas deste ensino tão especial.
Não interessa se a sensação que temos é de que estamos na primeira classe, o importante é o sentimento de luta e humildade de um dia atingir a escolaridade máxima.
Que muitos de nós já sabemos, ela não se atinge nesta vida, estamos de passagem.
No momento da formatura, é preciso ganhar asas e saber voar!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Sem comentários


A falta é a necessidade de alguma coisa,
logo,
a situação inverte e a necessidade é a falta de algo...

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Com o Tempo...


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a subtil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia não significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar as suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para planos, e o futuro tem o costume de cair em meio vão.
Depois de algum tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoa-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa - por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, e se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus actos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o abandone quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que e se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama da maneira que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

terça-feira, 30 de junho de 2009

A Caminhada


Sei que a minha caminhada tem um destino e uma direcção, por isso devo medir os meus passos, prestar atenção no que faço e no que fazem os que por mim também passam ou pelos quais passo eu...
Que eu não me iluda com ânimo
e o vigor dos primeiros trechos, porque
chegará o dia em que os pés não terão tanta força
e se ferirão no caminho e se cansarão mais cedo...
Todavia, quando o cansaço houver,
que eu não me desespere e acredite que ainda terei forças para
continuar,
principalmente quando houver quem me auxilie...
É oportuno que, em meus sorrisos,
eu me lembre de que existem os que choram, que, assim,
meu riso não ofenda a mágoa dos que sofrem:
por outro lado, quando chegar a minha vez de chorar,
que eu não me deixe dominar pela desesperança,
mas eu entenda o sentido do sofrimento,
que me novela, que me iguala, que torna todos os homens iguais...
Quando eu tiver tudo, farnel e coragem, água no cantil,
e ânimo no coração, botas nos pés e chapéu na cabeça,
e, assim, não temer o vento e o frio, a chuva e o tempo.
Que eu não me considere melhor do que aqueles que ficarão atrás,
porque pode vir o dia em que nada terei
mais para a minha jornada e aqueles,
que ultrapassei na caminhada, me alcançarão
e também poderão fazer como eu fiz e nada de facto fazer por mim,
que ficarei no caminho sem concluí-lo...
Quando o dia brilhar, que eu tenha vontade de ver a noite
em que a caminhada será mais fácil e mais amena; quando for noite,
porém e a escuridão tornar mais difícil a chegada,
que eu saiba esperar o dia como aurora, o calor como benção...
Que eu perceba que a caminhada sozinho pode ser mais rápida,
mas muito mais vazia... Quando eu tiver sede,
que encontre a fonte no caminho,
quando eu me perder, que ache a indicação, a seta, a direcção...
Que eu não siga os que desviam,
mas que ninguém se desvie seguindo os meus passos...
Que a pressa em chegar não me afaste da alegria de ver as flores
simples
que estão à beira da estrada,
que eu não perturbe a caminhada de ninguém,
que eu entenda que seguir faz bem, mas que, às vezes,
é preciso ter-se a bravura de voltar atrás
e recomeçar e tomar outra direcção...
Que eu não caminhe sem rumo,
que eu não me perca nas encruzilhadas,
mas que eu tema os que assaltam-me, os que embuçam,
mas que eu vá onde devo ir e,
se eu cair no meio do caminho,
que fique a lembrança da minha queda para impedir
que outros caiam no mesmo abismo...
Que eu chegue, sim, mas, ainda mais importante,
que eu faça chegar quem me perguntar,
quem me pedir conselho,
e acima de tudo, me seguir, confiando em mim!

Ponsancini

segunda-feira, 29 de junho de 2009


"A morte não é nada. Só me esgueirei para a sala ao lado. Eu sou eu e tu és tu.
O que fomos um para o outro, ainda somos.

Trata-me pelo meu nome velho e familiar e fala comigo da maneira simples que sempre falaste; não uses um tom diferente; não ponhas um ar forçado de solenidade ou pesar; ri, como sempre rimos com aquelas pequenas anedotas que nos divertiam aos dois; reza, sorri, pensa em mim, reza por mim; deixa que o meu nome continue a ser a referência que sempre foi; deixa que ele seja dito sem dramatismo, sem o traço de uma sombra.

A vida significa o que sempre significou; é igual ao que sempre foi; há uma continuidade não interrompida. Por que é que eu tenho de estar longe do coração, só por estar longe da vista? Estou à tua espera durante um intervalo, algures aqui muito perto - logo ao virar da esquina. Está tudo bem."

ANÓNIMO

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Estratégia Mental


Não deixar que a saudade sufoque;
Que a rotina se acomode;
Que o medo impeça de tentar.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

A tua música de sempre... e para sempre!



Todos os dias, sempre que o telefone toca, alguém houve esta música.
Todos os dias e todas as noites alguém pensa em ti.
Todos os dias e todas as noites esse alguém te sente a chegar a casa e a enroscar ao seu lado na cama que sempre partilharam ao longo de uma vida.
Para este alguém tu foste e serás sempre um ser de luz muito especial que caminha a seu lado para toda a eternidade.

A esse alguém, o meu obrigada pela partilha de uma vida que te preencheu.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Se Deus nos deu as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos,
Porque amamos as coisas e usamos as pessoas?

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Alma

Andei de rua em rua, procurando uma nova esquina.
Virava e estava tudo na mesma, mais uma estrada por percorrer. O objectivo era sempre o mesmo, ver o que estava depois da esquina.
Andei de dia, andei de noite, com chuva, com sol e até neve.
Os anos passaram, e eu a percorrer o mesmo caminho.
Um dia parei, senti-me cansada. Não estava farta de procurar, o corpo é que envelheceu...
Aprendi uma lição e apenas uma. Aquando do virar de uma esquina, outra surge. Aquando de uma nova resposta, outra questão se formula.
Já diz a definição: Filosofia é a constante procura do saber.
Contudo, nem sempre é na estrada da vida que encontramos a evolução, por vezes é no mar, nos amigos, nos animais, em Deus, na nossa própria filosofia de vida que acima de tudo, merece o respeito de todos os que percorrem as mesmas ruas que nós.
Porque um dia, num qualquer virar da esquina, podemos encontrar, o sorriso, o abraço, a resposta para o que menos esperávamos...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Words...



Smile an everlasting smile
A smile can bring you near to me
Don't ever let me find you gone
Because that could bring a tear to me

This world has lost it's glory,
Let's start a brand new story, now my love
Right now there'll be no other time
And I can show you all my love

Talk in everlasting words
And dedicate them all to me
And I will give you all my life
I'm here if you should call to me

You think that I don't even mean
A single word I say
It's only words and words are all I have
To take your heart away

segunda-feira, 30 de março de 2009


A Gaivota curvou sobre o mar, sobre os montes, sobre as ruas e pousou delicadamente no cimo do teu telhado. "Porque o mais importante", disse, "é que tu conheças a verdade. Até te aperceberes dela, até a compreenderes inteiramente, apenas a podes demonstrar com coisas pequenas e com ajuda exterior de máquinas, pessoas e pássaros. Mas lembra-te", continuou ela: "o facto de não ser reconhecida, não faz com que a verdade deixe de ser verdadeira." E partiu.

Richard Bach - Não Há Longe nem Distância

quarta-feira, 25 de março de 2009


"No início da nossa vida, é-nos dado um bloco de mármore e as ferramentas para o transformarmos numa escultura. Podemos arrastá-lo atrás de nós sem lhe tocarmos, podemos triturá-lo, transformando-o em gravilha, podemos dar-lhe a forma da glória. São-nos deixados exemplos de todas as outras vidas para nós vermos, obras de vida acabadas e por acabar, que nos orientam e nos alertam. Perto do fim, a nossa escultura está praticamente terminada e podemos aperfeiçoar e polir aquilo que começámos anos atrás. É nessa altura que podemos fazer o nosso maior progresso, mas para o fazermos temos de ver para além das aparências da idade."

Richard Bach - Um

sexta-feira, 20 de março de 2009




Era um lugar encantado
entre o mundo e a solidão
onde se espreitam estrelas
e a vida cabe nas mãos

Sento-me em frente ao mar
olho para longe do fim
perdem-se barcos na espuma
não sei se é dentro de mim

E fico um pouco mais
gosto que anoiteça aqui
só neste lugar tudo faz sentido
mesmo sem ti

Era uma praia onde a noite
me faz lembrar quem eu sou
sem ouvir o que me pedem
sem importar o que dou

Antes de todas as mágoas
havia o mesmo luar
só eu cumpri a promessa
de cá voltar

E fico um pouco mais
gosto que anoiteça aqui
só neste lugar tudo faz sentido
mesmo sem ti

sexta-feira, 13 de março de 2009


Pensei em gritar bem alto o teu nome, rasgar o próprio vento com o som do tempo.
Tenho forças suficientes para o fazer e fiz...
Espero um sinal em forma de brisa que me envolva levemente, no perfume do teu ser.
Sentimento sem tempo, sem identificação,
vontade própria de te voltar a sentir.
Permite-me abraçar-te de novo, invade os meus sonhos com a ternura que a tua alma expressa.

Asas de um só corpo, fruto de uma só arvore, raíz da vida eterna!

Longe daqui,
Tens um segredo guardado,
Para abrir,
Num lugar mais desejado,
Num lugar onde possas saber,
Que por ser segredo não podes dizer;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;

Longe daqui,
Tens um desejo fechado,
Para abrir
Num lugar mais arejado,
Num lugar onde possas saber,
O que há já muito tempo ficou por dizer;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;

Fixaste o teu olhar no meu,
Ficaste longe daqui,
Tu estás longe de ti,
Tão longe de nós,
Corres para te salvar,
Noutro lugar;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;

quarta-feira, 11 de março de 2009

Fiz magia e apareceu o luar.
Olhei para o céu e vi mais do que a Lua.
Vi um universo de visões, de virtualidade, de transcendência.
Quem nos observa?
Quem nos guia?
Serão Anjos...?
O que vi foi mais,
Foi o nosso próprio reflexo a quebrar a barreira da eternidade.
Boa Viagem!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009



Esta é uma das tuas bandas e uma das minhas músicas preferidas.
Na minha adolescência, deste-me uma cassete dos Pink Floyd. Nessa altura não a conseguia ouvir muitas vezes, tinha músicas que conseguiam tocar na alma e isso doía.
Pouco antes de tu partires, lembro-me de colocar essa cassete no rádio do meu "IP".
Esta foi a última música que ouvi antes de te ver à minha espera já nas Azenhas do Mar. Música quase a terminar e o meu carro a estacionar bem junto a ti.
Que sorriso indescritível tinha a tua face... Feliz, satisfeito, realizado. Teres a família junto de ti era a maior bênção da vida!!

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Caminho sem olhar para a frente.
Cega a escuridão que a luz não ilumina.
Estrada sem rumo e há-de quem tente
Não seguir a sua sina.
Atravessa a ponte,
Mas olha no horizonte
Para além da fonte
Há-de haver quem de te encontre.

Dentro de ti surge a resposta
A água que bebes, dá a vida sobreposta
Dia ao após dia, em cada caminhada
Quando não te resta mais nada.

Não desanimes, ensina-me a olhar em frente
Esta estrada pode ter fim
Não em ti, sim em mim
A água da fonte trará a semente…

sábado, 7 de fevereiro de 2009


Nostalgia...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A Magia Contangiante das Palavras... É a tua Herdeira!

"Que neste dia especial, o teu sorriso ilumine os teus passos e o teu olhar apazigúe todos os teus medos...
Vive e aproveita cada minuto de vida, de ser, de olhares, de sorrisos, de lágrimas, de toques, de momentos e de sonhos. E sonha sempre mais alto, nunca desistas de sonhar e de alcançar esse sonho. Mesmo que pareça distante, só precisas de fechar os olhos, de sonhar com o coração e de acreditar nele. Depois, abre os olhos e verás como está tudo mais leve e transparente!
A verdade, é que a vida tem outra cor quando ousamos ser crianças e acreditar nos nossos sonhos com a mesma pureza dos velhos tempos!
Por isso, nenhum dia será melhor para começar a sonhar de novo que este dia especial.
Feliz aniversário mana linda! Beijinho Grande."

Obrigada...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009


Há momentos na Vida em que sentes tanto a falta de alguém, que te dá vontade de conseguir arranca-lo dos teus pensamentos para lhe puder dar um abraço de verdade!!

domingo, 4 de janeiro de 2009

Alguém perguntou:
-" Qual é a diferença entre um poeta e um poeta da vida?
...
- Um poeta escreve poesia, um poeta da vida vive a vida como uma poesia!"

Obrigada mana pelo mágico livro que me deste a conhecer.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Percurso


"Todos estamos de visita neste momento e lugar:
Só estamos de passagem.
Viemos observar, aprender, crescer, amar e voltar para casa."

quarta-feira, 19 de novembro de 2008


Mar...
Mar que nos enche a alma quando o olhamos com os olhos do espírito.
Oceanos de sentimentos, de vivências, de almas purificadas.
Areia, Anjos que nos confortam os pés, que nos dão certezas de cada passo quando caminhamos.
Rochas, meramente decorativas, num cenário de misticismo surreal, pintado e gravado por ti, na tela final...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Tem sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos...
Mas o que é mais importante não muda;
A tua força e convicção não têm idade.
O teu espírito é como qualquer teia de aranha.

Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.

Enquanto estiveres viva, sente-te viva.
Se sentes saudades do que fazias, volta a fazê-lo.
Não vivas de fotografias amarelecidas...
Continua, quando todos esperam que desistas.
Não deixes que enferruje o ferro que existe em ti.
Faz com que em vez de pena, te tenham respeito.
Quando não conseguires correr através dos anos,
Trota
Quando não consigas trotar, caminha.
Quando não consigas caminhar, usa uma bengala.
Mas nunca te detenhas!!!.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008


O que acontece quando perdemos alguém?
Não acontece...
Surge um vazio, o coração aperta como se tivesse batido pela última vez, "o sol passa a nascer de maneira diferente".
Sentimos o nosso corpo pesado, sem reacção; a voz grita, o coração não ouve e... deixa-o partir.
Descrever a sensação de te abraçar novamente?
Não se descreve, sente-se, é eterna.
Eu não senti, eu vivi o teu abraço de novo!
O corpo continua pesado, o sol continua a nascer diferente, o coração continua apertado, mas por uma noite, eu vivi o teu abraço!
Obrigada meu irmão... obrigada pelo eterno abraço que vive comigo.
Sem cheiro, sem respiração, sem calor, sem... tempo.
Simplesmente é e sempre será!

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

'Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim'.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Sim, todas estas experiências foram vividas por ti! Tu viveste!!

As Coisas Boas da Vida

1. Apaixonar-se.
2. Rir tanto até que as faces doam.
3. Um chuveiro quente num Inverno frio.
4. Um supermercado sem filas nas caixas.
5. Um olhar especial.
6. Receber correio (pode ser electrónico.....)
7. Conduzir numa estrada linda.
8. Ouvir a nossa música preferida no rádio.
9. Ficar na cama a ouvir a chuva cair lá fora.
10. Toalhas quentes acabadas de serem engomadas...
11. Encontrar a camisola que se quer em saldo a metade do preço.
12. Batido de chocolate (baunilha ou morango).
13. Uma chamada de longa distância.
14. Um banho de espuma.
15...Rir baixinho.
16. Uma boa conversa.
17. A praia.
18. Encontrar uma nota de 20 euros no casaco pendurado desde o último
Inverno.
19. Rir-se de si mesmo.
20. Chamadas à meia-noite que duram horas.
21. Correr entre os jactos de água de um aspersor.
22. Rir por nenhuma razão especial.
23. Alguém que te diz que és o máximo.
24. Rir de uma anedota que vem à memória.
25. Amigos.
26. Ouvir acidentalmente alguém dizer bem de nós.
27. Acordar e verificar que ainda há algumas horas para continuar a dormir.
28. O primeiro beijo (ou mesmo o primeiro com novo parceiro).
29. Fazer novos amigos ou passar o tempo com os velhos.
30. Brincar com um cachorrinho.
31. Haver alguém a mexer-te no cabelo.
32. Belos sonhos.
33. Chocolate quente.
34. Fazer-se à estrada com os amigos.
35. Balancear-se num balancé.
36. Embrulhar presentes sob a árvore de Natal comendo chocolates e
bebendo a bebida favorita.
37. Letra de canções na capa do CD para podermos cantá-las sem nos
sentirmos estúpidos.
38. Ir a um bom concerto.
39. Trocar um olhar com um belo/a desconhecido/a.
40. Ganhar um jogo renhido.
41. Fazer bolachas de chocolate.
42. Receber de amigos biscoitos feitos em casa.
43. Passar tempo com amigos íntimos.
44. Ver o sorriso e ouvir as gargalhadas dos amigos.
45. Andar de mão dada com quem gostamos.
46. Encontrar por acaso um velho amigo e ver que algumas coisas ( boas
ou más) nunca mudam.
47. Patinar sem cair.
48. Observar o contentamento de alguem que está a abrir um presente
que lhe ofereceste.
49. Ver o nascer do sol.
50. Levantar-se da cama todas as manhãs e agradece
r outro belo dia.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Quantos Golfinhos viste no Mar? A quantos agradeceste a Vida?

Opções

Faz de cada tristeza uma alegria,
Faz de cada dor um sorriso.
Se a brisa te trouxe o amanhã,
O luar te trará a noite.
Dia após dia,
Noite após noite,
Um sofrimento de invadirá
Mas somente a felicidade te alimentará!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Uma Nova Conquista

Sempre que quisermos alcançar um sorriso
Olhamos para uma criança
Que por um brinquedo receber,
Alegria distribui!
(é tão grande a emoção que não cabe dentro de si)
Uma lágrima escorre-lhe pela face,
O brinquedo quebrou-se;
Crescente linda criança!
O teu brinquedo não é mais aquele que se partiu um dia;
Agora fazes do teu passatempo
Recordar que um dia brincaste,
Com um sorriso absorvido pela alegria.
Com a idade adulta sonhaste:
Estás nela, vive-a!

" Se eu voltasse atrás, por minha vontade,
trocava alguns anos desta vida,
por um só dia na tua idade..."

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Oh brother I can't, I can't get through
I’ve been trying hard to meet you 'cause I don’t know what
to do
Oh brother I can't believe it's true
I’m so scared about the future and I wanna talk to you
Oh I wanna talk to you

You can take a picture of something you see
In the future where will I be?
You can climb a ladder up to the sun
Or a write a song nobody has sung
Or do something that's never been done

Are you lost or incomplete?
Do you feel like a puzzle, you can't find your missing
piece?
Tell me how do you feel?
Well I feel like they're talking in a language I don't
speak
And they're talking it to me

So you take a picture of something you see
In the future where will I be?
You can climb a ladder up to the sun
Or a write a song nobody has sung
Or do something that's never been done
Or do something that's never been done

So you don't know where you're going and you wanna talk
And you feel like you're going where you've been before
You tell anyone who'll listen but you feel ignored
Nothing's really making any sense at all, let's talk
Let's talk, let's talk, let's talk.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Numa noite, escura e gelada, levantei-me e olhei para a janela.
- Que noite! - suspirei com os dentes a bater e com o corpo parecia gelado.
Eu estava ali sozinha, com os meus ursos de peluche de várias cores e muito divertidos.
Eles eram os meus companheiros.
Deitei-me ao pé deles pois assim aquecia junto ao seu pêlo fofo.
Quando estava quase a dormir, a janela abriu-se e o meu quarto encheu-se de nevoeiro.
De repente, ficou tudo claro e um dos meus peluches falou:
- Olá!
- Como podes falar?! Estou a sonhar? - Perguntei eu.
- Não, eu sou mágico.
- Como? Explica-te.
- Olha, um dia quando passeava no bosque, apareceu por lá um coelho do qual eu era amigo.
Ele estendeu as mãos e eu senti dentro de mim uma ternura enorme. Depois adormeci e quando acordei, estava aqui à espera que alguém me libertasse para poder salvar o mundo.
- Quero ajudar-te - disse eu - Ensina-me como!
- Basta aqueceres-me e eu poderei voltar para um mundo superior onde possa proteger-te. Este mundo já te tem a ti para se sentir feliz.
E assim fiz.
Aqueci-o e sem me aperceber, aqueci-me a mim também. Agora o Amor era maior.
O frio passara e a ternura também estava dentro de mim.

" Quem nunca sentiu esta vontade de se libertar?
O segredo está no partilhar... abre o teu coração, ao dares Amor estás a permitir recebe-lo em dobro!"

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Por ti,
Por mim,
Por nós...
Vamos seguir em frente nesta marcha desalinhada e perceber que o que a vida nos tira, nos dá a dobrar!
Vamos ficar atentos à benção recebida,
Amanhã, é um novo dia!
Obrigada.

sábado, 23 de agosto de 2008

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

"Afasta-te de vem em quando para que possam sentir a tua falta,
Mas não o tempo suficiente para que aprendam a viver sem ti."

Será verdade...?

sábado, 26 de julho de 2008

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Um Mensagem Linda que Recebi por Mail e Decidi Partilhar...

Não estás deprimido, estás distraído…
Distraído em relação à vida que te preenche, distraído em relação á vida que te rodeia: Golfinhos, bosques, mares, montanhas, rios.
Não caias como caiu teu Irmão que sofre por um único ser humano, quando existem cinco mil e seiscentos milhões no mundo. Além de tudo, não é assim tão ruim viver só. Eu fico bem, decidindo a cada instante o que desejo fazer, e graças à solidão conheço-me… o que é fundamental para viver.
Não faças o que faz teu pai, que se sente velho porque tem setenta anos e esquece que Moisés comandou o Exôdo aos oitenta e Rubenstein interpretava Chopin com uma mestria sem igual aos noventa, para citar apenas dois casos conhecidos.
Não estás deprimido, estás distraído...

Por isso acreditas que perdeste algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado. Não fizeste um só cabelo da tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma.
Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas… alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.
Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são lições.
Não perdeste coisa alguma: Aquele que morre apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direcção.
E não esqueças, que o melhor dele, o Amor, continua vivo em teu coração. Não existe a morte… apenas a mudança.
E do outro lado te esperam pessoas maravilhosas: Gandhi, o Arcanjo Miguel, Whitman, São Agostinho, Madre Teresa, teu avô e minha mãe, que acreditava que a pobreza está mais próxima do amor, porque o dinheiro nos distrai com coisas demais, e nos magoa, porque nos torna desconfiados.
Faz apenas o que amas e serás feliz. Aquele que faz o que ama, está bendita mente condenado ao sucesso, que chegará quando for hora, porque o que deve ser será e chegará de forma natural.
Não faças coisa alguma por obrigação ou por um compromisso, apenas faz por amor. Então, terás plenitude, e nessa plenitude tudo é possível sem esforço, porque és movido pela força natural da vida, a mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha; a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.
Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu. Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo. E só então poderás partilhar a vida verdadeira com os outros.
Lembra-te: “Amarás ao próximo como a ti mesmo”. Reconcilia-te contigo, coloca-te frente ao espelho e pensa que esta criatura que vês, é uma obra de Deus, e decide neste exacto momento ser feliz, porque a felicidade é uma aquisição.
Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz estarás levando amargura para todos os teus vizinhos. Um único homem que não possuiu talento ou valor para viver, mandou matar seis milhões de judeus, seus irmãos.
Existem tantas coisas para experimentar, e a nossa passagem pela terra é tão curta, que sofrer é uma perda de tempo. Podemos experimentar a neve no Inverno e as flores na Primavera, o chocolate de Perusa, a baguette francesa, os tacos mexicanos, o vinho chileno, os mares e os rios, o futebol dos brasileiros, As Mil e Uma Noites, a Divina Comédia, Quixote, Pedro Páramo, os Boleros de Manzanero e as poesias de Whitman; a música de Mahler, Mozart, Chopin, Beethoven; as pinturas de Caravaggio, Rembrandt, Velázquez, Picasso e Tamayo, entre tantas maravilhas.
E se estás com cancro ou sida, podem acontecer duas coisas e ambas são positivas: se a doença ganha, te liberta do corpo que é cheio de processos (tenho fome, tenho frio, tenho sono, tenho vontades, tenho razão, tenho dúvidas)… se tu vences, serás mais humilde, mais agradecido… portanto, facilmente feliz, livre do enorme peso da culpa, da responsabilidade e da vontade, disposta a viver cada instante profundamente, como deve ser.

Não estás deprimido, estás desocupado.
Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho.
Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for a tua vez.
Aliás, o serviço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.
Dá sem medida e receberás sem medida.
Ama até que te tornes o ser amado; mais ainda, converte-te no próprio Amor.
E não te deixes enganar por alguns homicidas suicidas.
O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso.
Uma bomba faz mais barulho que uma carícia, porém, para cada bomba que destrói, há milhões de carícias que alimentam a vida. Vale a Pena?!
Se Deus possuísse uma geladeira, teria a tua foto pregada nela. Se Ele possuísse uma carteira, tua foto estaria nela. Ele te envia flores a cada Primavera. Ele te envia um amanhecer a cada manhã. Cada vez que desejas falar, Ele te escuta. Ele poderia viver em qualquer ponto do Universo, mas escolheu o teu coração. Encara, Amigo, Ele Ama-te.
Deus não te prometeu dias sem dor, riso sem tristeza, sol sem chuva, porém, Ele prometeu força para cada dia, consolo para as lágrimas e luz para o caminho.
“Quando a vida te trouxer mil razões para chorar, mostra que tens mil e uma razões para sorrir”.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Noite,
Noite que nos cerca, que nos abraça, que nos chama…
A lua, única companhia das estrelas.
Luar que não engana
As sombras que a nosso redor vão surgindo:
São seres de luz, são seres divinos
Anjos que vão partindo
Humanos cristalinos
Que de outrora estão a renascer.

Consegues sentir em teu ser?

terça-feira, 24 de junho de 2008

Blowing in the Wind

Quantas estradas um homem precisa de percorrer até que venha a ser chamado Homem?

Quantos mares uma pomba branca precisa de sobrevoar até que possa repousar na praia?

E por quantas vezes as balas de canhão precisam de voar até que sejam para sempre banidas?

A resposta, meu Amigo, está a soprar no vento.
A resposta, está a soprar no vento.

Por quantos anos deve uma montanha existe até que se desmanche no mar?

Quantos anos devem algumas pessoas existir até que lhes permitam ser livres?

E quantas vezes pode um homem virar a cabeça e fingir que simplesmente nada vê?

A resposta, meu Amigo, está a soprar no vento.
A resposta, está a soprar no vento.

Quantas vezes deve um homem olhar para cima até que consiga ver o céu?

Quantos ouvidos terá um homem que possuir até que consiga ouvir o lamento do próximo?

E quantas mortes ainda serão necessárias para se perceber que pessoas demais morreram?

A resposta, meu Amigo, está a soprar no vento.
A resposta, está a soprar no vento.

Quantas milhas ainda devemos percorrer até alcançar a cidade do amor…?

Quantas vidas terão de ser castigadas pelo flagelo da guerra…
… até que, finalmente, a Paz comece a reinar?

Por quanto tempo nos vamos deixar fascinar com os brinquedos electrónicos ao ponto de ignorar os necessitados que esperam á nossa porta?

Quanto tempo mais terá de passar até que consigamos aprender a conjugar o verbo Partilhar?

Quanto tempo mais vai demorar até conseguirmos viver a simplicidade e a sabedoria das seguintes palavras?
“O sorriso enriquece os sabedores sem empobrecer os doadores”

Dentro de cada coração existe uma vela. É do coração que se irradia a chame que aquece a luz que ilumina…

Dentro de cada coração, há uma candeia. Óleo que a alimenta é a nobreza de carácter, a integridade da Alma.
.
A resposta, meu Amigo, está a soprar no vento.
A resposta, está a soprar no vento.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Dou por mim sem tempo...
Sem tempo para a vida, sem tempo para amar, sem tempo para acreditar!
Um dia passa após outro, o corpo muda, o rosto fica cansado, a alma pede luz...
Ignoro, nem me atrevo a olhar ao espelho com olhos de ver.
Vou sobrevivendo diariamento pelos outros. Pela família, pelo trabalho, pela rotina.
Será que sou realmente feliz?
Meu irmão,
depois do que te aconteceu, a verdade é só uma: Estamos aqui de passagem, só de passagem.
Quem me dera encontrar a coragem de tal como tu deixar uma herança, uma missão cumprida...
Preciso de tempo para parar, pensar, descobrir-te a ti e descobrir-me a mim.
Mas sei que amanhã a rotina será mesma, acordar e já estar preocupada com o depois.
O grande mal, é não ter a tua calma nem paciência para viver o presente.
Ajuda-me, suaviza a minha passagem por este mundo.
Ensina-me a amar e a sentir um dia de cada vez.
Dá-me luz!
Amo-te.

sábado, 12 de janeiro de 2008

Parte da tua Missão, foram os ensinamentos!

1ª Lição
Durante meu segundo mês na escola de enfermagem, nosso professor nos deu um questionário. Eu era bom aluno e respondi rápido todas as questoes até chegar a última que era: "Qual o primeiro nome da mulher que faz a limpezada escola?" Sinceramente, isso parecia uma piada. Eu já tinha visto a tal mulher várias vezes. Ela era alta, cabelo escuro, lá pelos seus 50 anos, mas como eu ia saber o primeiro nome dela? Eu entreguei meu teste deixando essa questao em branco e um pouco antes da aula terminar, um aluno perguntou se a ultima pergunta do teste ia contar na nota. "É claro!", respondeu o professor. "Na sua carreira, você encontrará muitas pessoas. Todas têm seu grau de importância. Elas merecem sua atenção mesmo que seja com um simples sorriso ou um simples 'oi' ". Eu nunca mais esqueci essa lição e também acabei aprendendo que o primeiro nome dela era Beatriz.
2ª Lição
Na chuva, numa noite, estava uma senhora negra, americana do lado de uma estrada no estado do Alabama enfrentando um tremendo temporal. O carro dela tinha avariado e ela precisava, desesperadamente, de uma boleia. Completamente molhada, ela começou a acenar para os carros que passavam. Um jovem branco, parecendo que nao tinha conhecimento dos acontecimentos e conflitos dos anos 60, parou para ajuda-la. O rapaz a colocou em um lugar protegido, procurou ajuda mecânica e chamou um táxi para ela. Ela parecia estar realmente com muita pressa mas conseguiu anotar o endereço dele e agradecer. Sete dias se passaram quando bateram à porta da casa do rapaz. Para a surpresa dele, uma enorme TV colorida com a consola e tudo estava sendo entregue na casa dele com um bilhete junto que dizia: "Muito obrigada por me ajudar na estrada naquela noite. A chuva nao só tinha encharcado minhas roupas como também meu espírito. Aí, você apareceu. Por sua causa eu consegui chegar ao leito de morte do meu marido antes que ele falecesse. Deus o abençoe por ter me ajudado . Sinceramente, Mrs. Nat King Cole"
3ª Lição
Sempre se lembre daqueles que te serviram. Numa época em que um gelado custava muito menos do que hoje, um menino de 10 anos entrou na gelataria de um hotel e sentou-se a uma mesa. Um empregado colocou um copo de água na frente dele. "Quanto custa um sundae?" ele perguntou. "50 cêntimos" -respondeu o empregado. O menino puxou as moedas do bolso e começou a contá-las. "Bem, quanto custa o gelado simples?" ele perguntou. A essa altura, mais pessoas estavam esperando por uma mesa e o empregado perdendo apaciência. "35 cêntimos" - respondeu ele, de maneira brusca. O menino, mais uma vez, contou as moedas e disse: "eu vou querer, então, o sorvete simples". O empregado trouxe o gelado simples, a conta ,colocou na mesa e saiu. O menino acabou o gelado, pagou a conta no caixa e saiu. Quando o empregado voltou, ele começou a chorar à medida que ia limpando a mesa pois ali, do lado do prato, tinham 15 cêntimos em moedas - ou seja, veja bem, o menino nao pediu o sundae porque ele queria que sobrasse a gorjeta do empregado.
4ª Lição
Há muitos anos atrás, quando eu trabalhava como voluntário em um hospital, eu vim a conhecer uma menina chamada Liz que sofria de uma terrível e rara doença. A única chance de recuperação para ela parecia ser através de uma transfusão de sangue do irmao mais velho dela de apenas 5 anos que, milagrosamente tinha sobrevivido à mesma doença e parecia ter, então, desenvolvido anticorpos necessários para combatê-la. O médico explicou toda a situaçao para o menino e perguntou, entao, se ele aceitava doar o sangue dele para a irmã. Eu vi ele hesitar um pouco mas depois de uma profunda respiraçao ele disse: "Ta certo, eu aceito já que é para salva-la...". Á medida que a transfusão foi progredindo, ele estava deitado na cama ao lado da cama da irmã e sorria, assim como nós também, ao ver as bochechas dela voltarem a ter cor. De repente, o sorriso dele desapareceu e ele empalideceu. Ele olhou para o médico e perguntou com a voz trémula - "Eu vou começar a morrer logo, logo?" Por ser tao pequeno e novo, o menino tinha interpretado mal as palavras do médico pois ele pensou que teria que dar todo o sangue dele para salvar a irmã!
5ª Lição
O obstáculo no nosso caminho. Em tempos bem antigos, um rei colocou uma pedra enorme no meio de uma estrada. Então, ele se escondeu e ficou observando para ver se alguém tiraria a imensa rocha do caminho. Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra. Alguns até esbravejaram contra o rei dizendo que ele nao mantinha as estradas limpas mas nenhum deles tentou sequer mover a pedra dali. De repente, passa um camponês com uma boa carga de vegetais. Ao se aproximar da imensa rocha, ele pôs de lado a sua carga e tentou remover a rocha dali. Após muita forca e suor, ele finalmente conseguiu mover a pedrapara o lado da estrada. Ele, entao, voltou a pegar a sua carga de vegetais mas notou que havia uma bolsa no local onde estava a pedra. A bolsa continha muitas moedas de ouro e uma nota escrita pelo rei que dizia que o ouro era para a pessoa que tivesse removido a pedra do caminho. O camponês aprendeu o que muitos de nós nunca entendeu: "Todo obstáculo contém uma oportunidade para melhorarmos nossa condição"
6ª Lição
Uma história de todos os dias!
Dois homens, ambos gravemente doentes, estavam no mesmo quarto de hospital. Um deles, podia sentar-se na sua cama durante uma hora, todas as tardes, para que os fluidos circulassem nos seus pulmões. A sua cama estava junto da única janela do quarto. O outro homem tinha de ficar sempre deitado de costas. Os homens conversavam horas a fio. Falavam das suas mulheres e famílias, das suas casas, dos seus empregos, onde tinham passado as férias... E todas as tardes, quando o homem da cama perto da janela se sentava, ele passava o tempo a descrever ao seu companheiro dequarto, todas as coisas que ele conseguia ver do lado de fora da janela. O homem da cama do lado começou a viver à espera desses períodos de uma hora, em que o seu mundo era alargado e animado por toda a actividade e cor do mundo do lado de fora da janela. A janela dava para um parque com um lindo lago. Patos e cisnes chapinhavam na água enquanto as crianças brincavam com os seus barquinhos. Jovens namorados caminhavam de braços dados por entre as flores de todas as cores do arco-íris. Árvores velhas e enormes acariciavam a paisagem, e uma ténue vista da silhueta da cidade podia ser vista no horizonte. Enquanto o homem da cama perto da janela descrevia isto tudo com extraordinário pormenor, o homem no outro lado do quarto fechava os seus olhos e imaginava a pitoresca cena. Um dia, o homem perto da janela descreveu um desfile que ia a passar. Embora o outro homem não conseguisse ouvir a banda, ele conseguia vê-la e ouvi-la na sua mente, enquanto o outro senhor a retractava através de palavras bastante descritivas. Dias e semanas passaram. Uma manhã, a enfermeira chegou ao quarto trazendo água para os seus banhos, e encontrou o corpo sem vida do homem perto da janela, que tinha falecido calmamente enquanto dormia. Ela ficou muito triste e chamou os funcionários do hospital para que levassem ocorpo. Logo que lhe pareceu apropriado, o outro homem perguntou se podia ser colocado na cama perto da janela. A enfermeira disse logo que sim e fez a troca. Depois de se certificar de que o homem estava bem instalado,a enfermeira deixou o quarto. Lentamente, e cheio de dores, o homem ergueu-se, apoiado no cotovelo, para contemplar o mundo lá fora. Fez um grande esforço e lentamente olhou para o lado de fora da janela... que dava, afinal, para uma parede de tijolo! O homem perguntou à enfermeira o que teria feito com que o seu falecido companheiro de quarto, lhe tivesse descrito coisas tão maravilhosas do lado de fora da janela. A enfermeira respondeu que o homem era cego e nem sequer conseguia ver a parede. "Talvez ele quisesse apenas dar-lhe coragem...".Moral da História: Há uma felicidade tremenda em fazer os outros felizes, apesar dos nossos próprios problemas. A dor partilhada é metade da tristeza, mas a felicidade, quando partilhada, é dobrada. Se te queres sentir rico, conta todas as coisas que tens que o dinheiro não pode comprar. "O dia de hoje é uma dádiva, por isso é que lhe chamam o presente."
Nando, Obrigada pelos ensinamentos que a tua passagem por esta vida nos deixou.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Será que ainda me resta tempo contigo,
ou já te levam balas de um qualquer inimigo.
Será que soube dar-te tudo o que querias,
ou deixei-me morrer lento, no lento morrer dos dias.
Será que fiz tudo que podia fazer,
ou fui mais um cobarde, não quis ver sofrer.
Será que lá longe ainda o céu é azul,
ou já o negro cinzento confunde Norte com Sul.
Será que a tua pele ainda é macia,
ou é a mão que me treme, sem ardor nem magia.
será que ainda te posso valer,
ou já a noite descobre a dor que encobre o prazer.
Será que é de febre este fogo,
este grito cruel que da lebre faz lobo.
Será que amanhã ainda existe para ti,
ou ao ver-te nos olhos te beijei e morri.
Será que lá fora os carros passam ainda,
ou as estrelas caíram e qualquer sorte é bem-vinda.
Será que a cidade ainda está como dantes
ou cantam fantasmas e bailam gigantes.
Será que o sol se põe do lado do mar,
ou a luz que me agarra é sombra de luar.
Será que as casas cantam e as pedras do chão,
ou calou-se a montanha, rendeu-se o vulcão.

Será que sabes que hoje é Domingo,
ou os dias não passam, são anjos caindo.
Será que me consegues ouvir
ou é tempo que pedes quando tentas sorrir.
Será que sabes que te trago na voz,
que o teu mundo é o meu mundo e foi feito por nós.
Será que te lembras da cor do olhar
quando juntos a noite não quer acabar.
Será que sentes esta mão que te agarra
que te prende com a força do mar contra a barra.
Será que consegues ouvir-me dizer
que te amo tanto quanto noutro dia qualquer.

Eu sei que tu estarás sempre por mim
Não há noite sem dia, nem dia sem fim.
Eu sei que me queres, e me amas também
me desejas agora como nunca ninguém.
Não partas então, não me deixes sozinho
Vou beijar o teu chão e chorar o caminho.
Será,
Será,
Será!

"Pedro Abrunhosa - Será"

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Um Anjo



Olha-me...
Sou apenas eu.
Não sou mais do que aquilo
Que vês em mim.
Não sou empresário,
Não sou diplomata,
Não sou deputado
Nem sou mais
Do que aquilo que sou
Sou apenas eu...
Se te interessa que seja só eu
Então, olha-me mais
E descobre-me.
Procura em mim
Aquilo que sou
E se descobrires que precisas de mim
É que sou importante para ti,
Então, faz-me sabê-lo...

quinta-feira, 20 de setembro de 2007



A Eternidade não deixou de o ser
E tu, nunca mais voltaste.
Despedidas não houve, encontros muito menos;
Um adeus, palavra que nunca desejei,
Um olá, palavra pela qual eu rezei:
Por muito que ame a distância aproxima-se.
Um rosto, a minha mente guarda
Uma alegria, meu coração anseia
Meus ouvidos, uma palavra.
A Eternidade é longa,
A vida é curta,
Em qual delas voltarei a ver-te?

domingo, 16 de setembro de 2007

16 de Setembro de 2007

Por amor, por ambição, por obrigação
O que nos move dia após dia?
Todos precisamos de motivação
E transformar a tristeza em alegria.

Um mês já passou
Ainda nem me mentalizei do que aconteceu
Ao partires tudo mudou
Mas meu coração ainda não o percebeu

Para mim estás numa viagem
A flutuar sobre ondas de nostalgia
Voltando à infância me recordo
De cada vez que partias, cada vez que eu adoecia.

Mas as tuas viagens sempre tiveram volta
E o meu rosto sempre voltou a sorrir
Se em meu coração como Anjo entrares
Nunca mais terás de partir.

Embarcaste rumo à eternidade
Onde há espaço para o infinito
No mundo dos Anjos é uma continuidade:
Mais uma Alma ascendeu
E o nosso mundo um Ser Humano perdeu...

Aconteça o que acontecer
O teu espírito nunca irei perder
E o que parece ser o fim desta união
É apenas o princípio de uma nova relação.

Beijoco

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Voa meu Irmão...



O mar está calmo, a brisa está suave...
Ao longe, uma gaivota anuncia a chegada
Para acalmar a nostalgia da pessoa esperada
É esse o dever da ave!

Eu espero e continuo a esperar
Sem saber o destino que vou encontrar
Mas sei,
Que quando o mar se enfurecer
E o vento começar a soprar
É porque algo está para acontecer!

O medo derruba o amor dos fracos
O silêncio mata a vontade de crescer.
Não há sentido em perder
A coragem desertora
De ver algo a desaparecer.

Sei que não estás de partida
Atracas-te agora no meu navio
Mas o mar está calmo e frio
E a brisa está fraca
Para dar largas à viagem inata.

Parte de nós a vontade de ir além,
De percorrer o mundo num navio sonhado,
A coragem que quer brotar
É mais forte que a calma do mar...
Está a chegar o dia esperado.

A luta nunca parou
Pelo menos dentro de mim não
Mas a insegurança que em ti penetrou
Não me permite ouvir o que pede o teu coração.

Será carinho, será valorização?
É pena que em mim só vejas ilusão.
Uma alma nunca possui um só dote,
Está repleta de objectividade
Embora passiva mas de grande porte
Porque aquando de uma resposta,
Surge sempre uma nova questão
E é assim a eternidade...

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Fernando Silva escreveu...

Inês
A última dos três
Quatro anos... Menina,
Quinze... Ainda Pequenina.
A pureza dos nossos sentimentos,
É como a água que rega os nossos alimentos.
Mas, estejamos atentos
Que a alguém o devemos,
à Mãe que temos.
O seu Dom, por vezes mal entendido,
Esquecido,
Despercebido.
São os elos de uma corrente
Que a tornam resistente.
É Forte
Capaz de dar a um navio o seu norte
Puxá-lo ao abrigo,
Se está em perigo.
Atrás de algo que possamos fazer
Há sempre alguém a nos dizer:
- O teu irmão vai adorar...
- A tua irmã em ti não pára de pensar...
É o elo que nos une a todos,
Pais, Irmãos, Netas e Cunhados.

O nossos sentimentos
À Mãe os devemos

(Fernando Silva 24/11/2005)

Familia Magno (Silvestre, Inês e Rafael nasceu no dia do vosso aniversário de casamento)

"Um Grande Amigo que chegou a nossa casa...Uma benção de Deus... sempre com uma palavra amiga na hora certa.Abençoados os momentos em familia que passamos juntos. Recordar é viver, mas a nossa Amizade ficou e ficará sempre marcada nos nossos corações com uma grande saudade.Descansa na Paz do Senhor e continua sempre a Iluminar-nos os nossos caminhos.

sábado, 8 de setembro de 2007

Patrícia, Filha de um Anjo Fernando

Pai grande Homem que eras, um ídolo, um Anjo, um Herói.. Sempre o foste e sempre o serás para a tua filha, agora resta-me homenagiar-te como posso e farei tudo o que possivel, cumprirei todos os teus sonhos ate ao mínimo pormenor.. Amo-te**

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Foi no dia 16 de Agosto de 2007 às 22.30h


- Sónia Ricardo
Todos nós temenos estas situações. Momentos trémulos de ansiedade. Recebe-se a notícia. As mãos gelam, o coração quase pára, assustamo-nos, trememos. Depois enfrentamos a tempestade, damos coragem uns aos outros, deixamos escapar sorrisos às crianças e distribuimos abraços quentes ao resto da família. FS (tal como assinavas os teus quadros) obrigado por teres feito parte das nossas vidas.

- Fernando Soeiro
Por este meio deixo as mais sentidas condolencias á familia do camarada e amigo Fernando... era indubitavelmente um bem amado entre nós. Á esposa e filha de quem tanto falava com amor,desejo uma coragem enorme para reagir,o Fernando assim o quereria!Bem hajas Fernando por todos os bons momentos de paz que nos propocionaste.

- C/CCT José Luís SantosPara a família os meus mais sentidos pesames. Para ti camarada e amigo de há muitos anos é com saudades dos bons e maus momentos que passamos juntos que neste momento triste nos deixas, mas estejas tu onde estiveres está descansado que todos nós nunca havemos de esquecer o cabo cro SILVA. Um abraço estejas tu onde estiveres.

- Pedro Jorge Moreira da Silva (Cabo CRO)Amigo e companheiro foi para mim um enorme choque receber a noticia da tua morte, pois sempre foste um amigo em que nos podiamos contar, acho que falo por todos os cabos e marinheiros de comunicações ainda embarcados no N.R.P. "João Belo" e que te conheceram, que o noso desejo e que descanses em paz.para a familia os meus sentidos pesames

- José Alberto /Cabo T SantosColega e amigo , O Cabo C Silva era um camarada dificil de encontrar, honesto, pacifico, trabalhador e talvez o facto de tudo o que conseguiu ter sido á custa do seu suor e de bom homem e companheiro que era , tenha motivado a inveja e o desfecho que teve , como colega e camarada de armas e com grande pesar que soube da noticia e apeteçe-me fazer justiça pelas proprias mãos, peço pena máxima.- Humberto CesarNem tenho palavras descanse em paz e pesames para a familia.